in

Gatos e caixas: uma relação de amor

Quem tem gato já está cansado de saber. Basta deixar alguma caixa dando bobeira pela casa que o bichano encontra um jeito de se enfiar dentro dela. E não importa o tamanho! Nem do animal nem do caixote. Ele se espreme e arruma uma maneira de ficar inteiro lá dentro. Por vezes, só percebemos a artimanha ao ver uma patinha saindo por algum buraco da caixa. Mas de onde vem esse amor todo?

A atração que os gatos sentem pelas caixas pode ser explicada por uma questão ancestral do bichinho. Quando soltos na natureza, os felinos são caçadores, daqueles que usam emboscada para conquistar seu alvo. Mas também são presas para animais maiores e mais rápidos do que eles. Na busca por proteção, tocas, cavernas e buracos (e caixas!) parecem esconderijos perfeitos.

É notadamente sabido que gatos não são os seres vivos mais sociáveis da natureza. É normal o dono ser ignorado ao chamar seu bichano. Nesse sentido, as caixas parecem representar uma zona de segurança.

Existem também outras explicações para essa relação. Gatos sentem mais frio do que os humanos, e as caixas apertadinhas aquecem os bichos. Não é à toa que vemos tantos gatos enrolados dentro de pias, sapatos, sacolas, e tantos outros espaços pequenos e fechados. Além disso, eles adoram arranhar tudo o que está pela frente (sofás, cortinas, tapetes). Se a caixa for de algum material ‘arranhável’, como papelão, fará a felicidade do felino.

Não podemos esquecer do fator curiosidade, extremamente presente na vida de um gato. Quando vê algo diferente do que está acostumado, ele logo vai bisbilhotar. Primeiro dá uma olhadinha. Depois uma cheiradinha. E parte para a exploração da novidade. Só é preciso tomar cuidado com o conteúdo da caixa. Afinal, a expressão ‘a curiosidade matou o gato’ deve ter saído de algum lugar, não é mesmo?

Advertisement

Written by adminacesso@wp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selfies que deram errado